A história da antiga fábrica da CAIO » São Paulo Antiga

Quem é ou já foi morador da Penha e adjacências com certeza já ouviu falar da antiga fábrica da CAIO, sigla para Companhia Americana Industrial de Ônibus, que por cerca de 6 décadas ficou localizada na baixada deste bairro, precisamente na rua Guaiaúna.

A fábrica da CAIO, no bairro da Penha, em fotografia da década de 1970 (clique para ampliar)

A CAIO, atualmente CAIO-INDUSCAR, foi fundada em dezembro de 1945 por José Massa, imigrante italiano e que também foi avô do piloto brasileiro Felipe Massa. A fábrica da Penha funcionou em pleno vapor entre a data de sua inauguração até o ano de 1982, quando foi aberta uma nova em Botucatu, no interior paulista. Mesmo assim o endereço da rua Guaiaúna permaneceu como da empresa até o início dos anos 2000.

Com a falência da empresa e o posterior arrendamento da massa falida, em 2001, a CAIO foi adquirida pela Induscar – Indústria e Comércio de Carrocerias Ltda. O contrato de arrendamento, pelo período de quatro anos, incluía o uso das instalações de Botucatu e da marca Caio, sendo que em 2009 a empresa passou a ser proprietária definitiva da antiga empresa da família Massa.

Em fotografia no Ipiranga, a CAIO mostra os ônibus adquiridos pela empresa UTIL, em 1948.

FÁBRICA DA PENHA ESTÁ NA MEMÓRIA!

Quando eu ainda era garoto ia com os meus pais ali perto, numa pizzaria que ficava atrás da CAIO e adorava ver os ônibus sairem de dentro da fábrica, novinhos em folha e muitas vezes sem a pintura característica da empresa de ônibus que o comprou. Dali saíram ônibus novinhos para todo o Brasil e para muitos outros países como Angola, Chile e Líbano.

No final de 2008 eu estive no local juntamente com a historiadora Glaucia Garcia de Carvalho onde foi possível fazer as últimas fotos do espaço fabril, que seria demolido meses mais tarde no ano seguinte.

Em setembro de 2009 o local estava em ruínas, na foto a antiga entrada social

Por muitos e muitos anos ao trafegar pela rua Guaiaúna via esta que foi uma construção símbolo de quando as fábricas ainda eram ativas na zona leste de São Paulo, hoje são muito poucas as fábricas que ainda persistem na capital e especialmente na zona leste, moldando São Paulo em uma cidade cada vez mais de serviços e menos industrial.

No lugar da saudosa companhia, deverão se erguer em breve novos prédios residenciais ou um novo condomínio fechado de sobrados e um pouco da história da Penha terá sido apagada para sempre não só da memória dos penhenses mas também de todos aqueles que um dia já viram a antiga e charmosa fábrica da CAIO.

A fábrica da CAIO em seus momentos finais

Os três mapas abaixo, mostram a transformação da área da antiga empresa em três momentos distintos: A fábrica ainda de pé, o terreno limpo e o atual conjunto de edifícios residenciais que foram erguidos no local. As datas das imagens de satélite são, respectivamente de 2008, 2009 e 2018.

A CAIO está presente até os dias de hoje no cotidiano do paulistano, já que a maioria da frota da cidade é produzida pela empresa, se saíram de cena os ônibus CAIO Bela Vista, Amélia e Vitória, por exemplo, hoje são produzidos os modernos Apache VIP, Millennium e o moderníssimo ônibus elétrico CAIO eMillennium, visto na fotografia abaixo.

Na foto um CAIO eMillennium 100% elétrico trafegando pela rua Venceslau Brás, na região da Sé

#história #antiga #fábrica #CAIO #São #Paulo #Antiga

Fonte

Deixe um comentário